A recuperação de créditos em atraso é um sistema de cobrança idealizado para encontrar uma solução favorável no que diz respeito a quitação de dívidas.

Normalmente esse processo é realizado por uma empresa terceira que, com uma equipe altamente especializada, pode te ajudar a recuperar o valor de débitos de clientes inadimplentes.

Nós já criamos um blog post que te explica passo a passo o que é recuperação de crédito e os benefícios desse processo.

Porém, no texto de hoje, queremos te dar 3 dicas para ser efetivo na recuperação de créditos em atraso e mostrar a regra dos 5 C’s para você prevenir os clientes inadimplentes na sua empresa.

3 dicas na recuperação de créditos em atraso

Conseguir realizar a recuperação de créditos em atraso pode não ser uma tarefa fácil, porém, com essas três dicas você pode ter mais retornos positivos para a sua empresa. 

1 – Conheça seus clientes devedores e se organize 

Antes de tomar qualquer ação relacionada aos inadimplentes, é preciso que você organize todos os seus clientes dentro de uma planilha, de forma que fique entendível quem está numa situação adimplente ou inadimplente. 

Manter a sua carteira de clientes atualizada é imprescindível pelo fato de: conforme você conhece a situação os inadimplentes, a negociação será facilitada, o que pode resultar em uma cobrança mais efetiva.

Além disso, a negociação tende a ser mais eficaz se você tem em mãos todos os dados do cliente, visto que é possível ofertar soluções de parcelamento, extensão de vencimento e outras facilidades a depender do caso de cada um.   

2 – Utilize as inovações disponíveis

Seja através de plataformas digitais, aplicativos de cobrança e planilhas automatizadas, utilizar a tecnologia para otimizar o processo de recuperação de créditos em atraso é vantajoso por poupar o seu tempo e organizar os dados dos seus clientes. 

Além disso, por meio de mensagens automatizadas, por exemplo, você pode avisar os seus clientes sobre datas de vencimentos de boletos e prevenir o aparecimento de novos devedores.  

3 – Aplique boas práticas de relacionamento

Ao utilizar técnicas de cobrança agressiva, você pode perder a chance que clientes paguem os débitos antigos que constam na sua empresa. 

Por isso, é interessante fazer uso de um diálogo aberto e gentil com o seu cliente, aplicando boas práticas de relacionamento e prezando sempre para ele ter uma boa impressão da sua empresa. 

Para prevenir os inadimplentes, conheça os 5 C’s do crédito

Antes de conceder um benefício para um cliente, como opções de pagamento e condições especiais de prazo, e ter que se preocupar com a recuperação de créditos em atraso caso ele se torne inadimplente, é importante que você se atente aos conhecidos 5 C’s do crédito. 

Os 5 C’s do crédito são características que você precisa conhecer no perfil do cliente antes de conceder qualquer benefício ou bonificação a ele. Vamos conhecê-los. 

– Capacidade: o primeiro C a ser analisado é a capacidade que um cliente tem de quitar o débito a ser aberto. Essa análise pode ser feita conhecendo se o solicitante já possui alguma dívida no mercado e qual o status da mesma, de forma que você entenda se ele terá condições reais de pagar o crédito em aberto. 

Além disso, a empresa avalia a idade, grau de escolaridade, cargo profissinal e qualquer outro item que possa medir a capacidade do cliente em pagar a dívida. 

– Capital: se o solicitante de um crédito for também dono de uma empresa, é interessante conhecer qual o fluxo de caixa desta, o que pode refletir diretamente no pagamento da dívida. Se for o caso de uma pessoa física, o capital avaliado é em relação a bens materiais próprios ou alugados e financiamentos. 

– Caráter: conheça a fundo as transações financeiras do solicitante no mercado, buscando por informações de empréstimos, histórico de créditos, protestos e relação com fornecedores se for o caso. Conhecendo o caráter do seu cliente, fica mais fácil saber se ele irá arcar ou não com o débito. 

– Colateral: esse item se refere à garantia que as empresas pedem para liberar um crédito, como avalistas ou valores iniciais de entrada. 

– Condições: as condições dizem respeito ao tempo que o cliente encontra-se no trabalho e qual a situação dele dentro do mesmo. Se ele está em aviso prévio ou de férias, isso pode influenciar diretamente na quitação da dívida. 

Seguindo essas cinco regras é possível avaliar se um cliente pode ou não assumir uma dívida e quais as condições de pagamento você pode fornecer para ele, o que pode variar de um solicitante para o outro. 

Assim, você pode prevenir o aparecimento de inadimplentes e ter que evitar a recuperação de créditos em atraso na sua empresa. 

Gostou deste artigo sobre recuperação de créditos em atraso e as regras dos 5 C’S para diminuir o número de inadimplentes?

Conheça mais sobre o nosso conteúdo através do nosso blog